terça-feira, 21 de março de 2017

Mudança

Minhas cordinhas que me prendem aqui estão se rompendo. Pela primeira vez na vida, eu quero ir embora desse pais que eu amo. Tenho muito carinho pelo meu pais, minha terra. Meus tataravos vieram para cá com a roupa do corpo e coragem. E construiram uma familia a qual pertenco e me orgulho. E quatro geracoes depois, sinto que ja nao pertenco mais.
Que ja nao consigo mais.
Cheguei no meu limite.
Custo de vida altissimo.
Corrupcao.
Ladroeira.
Imunidade.
Violencia.

Quando saio com Beatriz, fico numa tensão absurda. Desde pequena, coloco o cinto de seguranca no carrinho com medo que me roubem ela.
E quando estamos numa loja, sempre fico longe da porta. Morro de medo que me roubem ela.
Medo de assalto. Saio sempre com os vidros fechados.
Gostaria de poder sair mais a pe.
De deixar Beatriz correr no parque.

Minha avo morreu. Me resta apenas uma avo, que me diz que se ela ainda fosse jovem, ia embora daqui.

Todos os paises tem seus problemas. Não existe pais perfeito. A europa esta complicadissima com os ataques terroristas.
Israel, nem se fala.
Estados Unidos com o Trump.
Mas o Brasil está me perdendo. Cansada demais.

Vamos nos mudar daqui a alguns anos. Precisamos organizar a casa antes, dispor de dinheiro para essa mudanca, nos planejar certinho. E nessa nova fase, pela primeira vez na vida, eu não quero mais engravidar. estranho dizer isso.
Obvio que quero ter mais filhos. Meu sonho sempre foram tres filhos.
Mas nesse momento, cada vez que vou comprar um par de sapatos, penso que sera um par a mais na mudanca. Estou numa fase em que estou me desfazendo das coisas. Reduzindo minha bagagem.
E engravidar agora não estaria nos planos.

E sou inundada por um sentimento estranhissimo... de que Beatriz me basta. E que sou feliz com ela. Eu, ela, o pai e a cachorra. Nossa familia esta completa.

E nao ha um dia sequer que eu não sonhe com a nossa mudança. Nesse sabado peguei na netflix o filme "o segredo". A ultima vez que eu assiti foi quando eu queria engravidar. E acordava todas as manhas e agradecia por estar gravida, antes de estar. Me lembro de quantas vezes no dia eu era invadida pela alegria, e acariciava a minha barriga, antes mesmo de iniciar o ultimo tratamento.

Fiz minha lista. estou acreditando. Estou pedindo para a lei da atracao.

Que tudo o que for bom aconteca.

quarta-feira, 8 de março de 2017

Dentista observacoes

Fiquei arrasada com a historia da dentista.
No fim, acabei levando-a apenas porque tinha batido o dente.
Em julho, quando ela estava com 2 anos e meio, ela ainda não tinha os dentes do fundo (molares, acho).
Em seis meses os dentes nasceram e carearam. Muito rapido não?

Vamos aos fatos:

MAMADEIRA
A ultima mamada é uma mão na roda. Bebe mama, dorme sozinho - uhuuuu - e podemos fazer algo, ou ate mesmo dormir. E não ha mal nenhum nisso. A mamadeira para dormir nao te torna menos mãe, mas acho importante colocar uma data limite para essa mamadeira. 2 anos seria interessante. 2 anos e meio data limite.
A partir dessa idade, escovar os dentes antes de dormir.
Bia tomou ate tres anos.

ESCOVAÇÅO
A escovação é importante desde as primeiras serrinhas para se criar o habito. No inicio, dedeira, que ajuda a massagear as gengivinhas que estão coçando.
Os dentes que estao sujeitos a mais caries sao os dentes do fundo, como os molares, pois tem uma superficie maior e muitas vezes com sulcos, como é o caso dos dentes da be.
Então, a crianca com 2 anos e meio, com essa dentiçao completa, ja deve usar fio dental todos os dias e escovar apos todas as refeições.
Minha dentista afirma que a escovação deve ser com pasta sem fluor. A organização de odontopediatria diz que deve ser com fluor. Veja com seu pediatra e siga seu coração.

ALIMENTAÇAO
Tendo em vista que é bacana evitar e controlar a ingestão de doces nos primeiros anos, a crianca de dois anos estará menos exposta as caries, exceto pela acao da fermentação das comidas, frutas, leite e suco.
Uma crianca de um ano e meio que ja come brigadeiro, chocolate e sorvete, deve tomar as medidas preventivas mais cedo.

DENTISTA
Ate pode ser que não tivesse mudado a situação, mas uma visita com dois anos, ou ate dois anos e meio é essencial no MEU ponto de vista de mãe. Vai, leva a baby alive, passa um fluor e volta para casa.
Seguro morreu de velho.

ACIDENTES
Parece que é bem comum bater o dente na infancia. O que é muito importante é que esse dente seja avaliado o quanto antes. Um antiinflamatorio na hora correta teria evitado o dente da Be ficar preto como ficou.
Quando o dente fica mole ou quebra, ou mesmo trinca, podem entrar bacterias e comprometer a raiz do dente. Então sempre que bater o dente, vai num dentista para avaliar o dente e a raiz dele.


Fui quatro semanas seguidas na dentista.
Foi chato, caro e estressante para a Be. Ela estava com uma carie em cada dente.
Em um deles, tomou anestesia.
Ela foi boazinha e a dentista paciente, então não rolou stress nem trauma.
Foi necessario anestesiar um dente apenas - e ela saiu com a bochechinha torta nesse dia. De partir o coração!!!
Agora retornaremos em julho.



segunda-feira, 6 de março de 2017

the pursuit of happiness

Coloquei em ingles o titulo do filme porque a traducao não é literal.
Não é a PROCURA pela felicidade, mas a sua busca. A sua conquista.
E é curioso estar na declaração de independencia americana que todo o cidadão tem o direito a conquistar a sua propria felicidade.
Não é tê-la.
É conquista-la.

E para quem não viu esse filme, assista.
Vale cada cena.

Coloco aqui um trecho do filme:

"Nunca deixe ninguem te dizer que vc nao consegue fazer algo.
Nem menos eu.
Voce tem um sonho, vc deve protegê-lo.
Quem é incapaz, vai te dizer que vc não vai conseguir.
Se vc quiser algo, vá atras."

domingo, 5 de março de 2017

Minha avó

Estou sumida e peço desculpas por isso.
Bia esta super bem, adaptadissima na escola, e a vida esta seguindo.
Minha avo - mae da minha mae - ficou doentinha, e na quinta feira nos deixou.
De todos os acontecimentos que marcaram os ultimos meses, posso dizer que aprendi a lidar com a vida e a morte de uma forma diferente.
Minha avo teve uma vida plena e longa, e aos 97 anos, ja estava desconectada de nos ha dois anos. Eu sentia que ja a tinha perdido, pois ja nao podia mais conversar com ela.
Mas ver o caixao fechar e a terra cobri-lo foi phoda.
ACABOU.
Doeu muito.
Dificil demais perder uma pessoa que amamos.
Mas no final, a morte faz parte da vida.

E minha vida continua, agora sem ter a minha avo para compartilhar, mas sei que ela estara no ceu, me abencoando e torcendo por mim sempre.

Estou com planos que andam me consumindo muito, motivo pelo qual tenho andado sumida. Mas estou bem. Enquanto os planos estiverem na esfera das ideias, dizem que o segredo é essencial. Por hora mantenho os planos em segredo, mas assim que forem mais concretos, que eu mesma tiver mais certeza das coisas, virei correndo para contar para vcs!!!

Ponderem sobre as pessoas que amamos, e o que podemos fazer em vida para elas. Fico com minha consciencia tranquila de ter sido uma boa neta, carinhosa e presente. E poder hoje ter tantas boas memorias dela.
Boa semana!!!!