domingo, 29 de novembro de 2015

Planejando a festa da Be - 2 anos

Esse ano farei a festa da be no tema Peppa pig, como nao poderia deixar de ser. Tudo é a peppa, a Be esta encantada com a porquinha.
 A festa sera um pouco mais simples que o ano passado, e os convidados serao os amigos da bia.
Nos convitinhos, inclusive, foram os nomes dos amiguinhos.
 Para comer: milho refogado (feito em casa)
sanduiches individuais (iza sanduiches)
pipoca (feita em casa)
bolo (maluca por doces)
brigadeiros (hedy cossi)
sorvetes (kibon)
salada de frutas (arco iris de sabor)

 Para beber:
suco
refrigerante
agua
(a contra gosto, vou colocar cerveja tbm...)

 Contratei dois garcons e uma copeira (os bacanas)
Toalhas de mesa da Ritz festa
Copos e pratinhos descartaveis (M Camicado)
 Bexigas, vou encher com gas helio no dia, na Ceylao festas

 Adoraria um bolo de pasta americana, mas morro de medo daquelas peppas feias. Peppa ou é linda ou fica parecendo um pinto, vcs ja viram as peppas que deram errado?

Entao nesse ano farei os porquinhos no chiqueiro rsrsrsrsrs

 Brigadeiro com granulado e confetis coloridos, e bicho de pes em forminhas coloridas.

Comprei algumas forminhas na matsumoto festas, e outras ganhei quando comprei os apliques da peppa.

 Meia festa eu comprei no elo7.
 Encomendei vaaaarias coisas no elo7.
Os apliques, foram baratinhos e com eles fiz toppers para brigadeiro e outros enfeites. Na mesma loja tbm comprei uns displays da peppa e do george.

 Os convites, vieram num envelope branco, mas achei que ficou pobre e troquei pelo pink. Com o adesivo da peppa escrito beatriz, ficou o maximooooo!!! A Be faz questao de entregar os convites para as pessoas e diz "é da peppa"! rsrsrsrsrsrs

 As caixinhas milk sao pequenas, mas tem o papai, a mamae, o george e a peppa. E esta escrito tbm Beatriz 2. Coloquei uma cartela de adesivos  e um pacotinho de giz de cera. Elas serao as lembrancinhas da escola, e algumas extras vao decorar a mesa da festa.

 Os estojinhos eu embalei num celofane e serao as lembrancinhas da festa. Vem junto lapis de cor, giz de cera, borracha e apontador. Tambem comprei algumas garrafinhas na Le pinpop, e enfeitei com os apliques da Peppa.

 Estou fazendo a arvore de marshmallow que a mamae amelia postou: https://youtu.be/Wn-72W5A1FQ

 Com numa foto que achei na internet, customizei a fantasia da Be. Comprei uma regatinha branca. Fui na rua Bresser (transfer express) e fiz o desenho. Uma peppa com chapeu e bexiga, escrito Bê 2. Fiz o transfer. depois apliquei perolas cor de rosa na gola e entao fiz uma saia de tules. Comprei os tules na 25, na casa do tule, naquela galeria de esquina com a ladeira. Comprei tule pink, rosa e com gotas. Cortei as camadas de tule em godê e entao costutei a saia.
 Vou colocar umas asas de borboleta (que comprei na joann nos eua) e uma coroa de lantejoulas (joann).

 E a grande atracao da festa sera o servico de recreacao que contratei da malukete. Farao pintura no rosto, esculturas de bexigas e brincadeiras. Comprei tambem algumas tendas para sombrear o quintal, ja que no verao o sol nao perdoa.

Contratei uma peppa, e agora estou angustiada porque veio uma frente fria.... mudou o tempo.... e a previsao é de chuva, chuva, chuva.... E não sei o que farei... Estou mega aflita.

Alguém ai tem o contato de São Pedro, por favor?????

Be montessoriana

meninas,

estava conversando com a mari e me dei conta que nao contei para vcs que assim que eu voltei de viagem, recebi a minha super cozinha!!!
Bem, na verdade a cozinha nao e minha, e da Be. rsrsrsrs
Percebi que ela gostava de brincar de comidinhas, e resolvi levar o oficio a serio. Profissionalizei!!
Comprei a cozinha pelo elo7, na loja atelie Nelma Almeida. Eles foram SENSACIONAIS!!!
Eu tinha comprado nos estados unidos uns tecidos para fazer a colcha da cama, então baseei todo o quarto na combinacao de cores dos tecidos.

Com dois anos imaginava tirar ela do berco, entao ja comecei a mudar o quarto dela.
Tirei o cor de rosa, pintei todo ele de branco e uma parede verde.
Comprei adesivos numa loja otima chamada "adesivo primeiro quarto". Tem adesivos linnnnndos, vende pela internet e tbm tem loja fisica. Minha dica e comprar pela internet, ja que a dona da loja nao e a pessoa mais simpatica do mundo. Alias, achei-a um pouco antipatica inclusive. rsrsrsrsrsrsrs
Foi la que comprei o adesivo de regua e de arvore (a arvore se chama arvore dos sonhos).

O bercinho dela (marca quater modelo tata) vira mini cama. Comprei as gradinhas na mesma loja que comprei o berco, e o moco veio aqui e ja transformou o bercinho em mini cama.
Parece cama de anão!!!
Quando ela viu uma cama "acessivel", deitou e gritava: mamae, mamae, dormiu!
A primeira noite fiquei apreensiva, mas ela permanece dormindo a noite toda, alia, ate melhor. A unica mudanca foi no colocar para dormir", ja que ela tem mil e um argumentos para não querer dormir. Uma boa conversa, com colo, carinho, musica, e ela se convence a ficar quietinha na cama, e acaba adormecendo.
 Gostaria de trocar a cortina, ainda falta a colcha, e o quarto nao estava dos mais arrumados. Eu mesma coloquei os adesivos. Minha mão ficou ardendo de dor, mas fiquei toda orgulhosa. O quarto segue alguns principios do metodo montessoriano. Nao segue todos, mas foi inspirado no metodo, que sugiro para quem esta pensando em decorar quartinho de bebe e crianca.

O metodo Montessoriano da enfase na autonomia e independencia da crianca, entao a acessibilidade e fundamental. Normalmente no metodo as estantes sao bem baixas, com altura maxima de 1,20m. Como disse, o quarto segue alguns principios.

Nas fotos eu ainda não tinha passado para mini cama.
Quando a colcha ficar pronta, mostro o resultado final.



Essa estante é da Tok Stok, comprei quando tirei a poltrona de amamentaçao. As caixas organizadoras sao de TNT, compradas na Leroy.


A cozinha abre tudo: microondas, forno, armario e geladeira. Guardei alguns brinquedos dentro. Achei a ideia bacana porque com esse movel consigo organizar um pouco o quarto.
Alem da arvore, vieram essas flores e os passarinhos.

 Essa regua marca o crescimento dela. Ela esta da altura do passarinho azul.


quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Escola da Be

Oi meninas
tenho dois posts inacabados que tenho certeza que vcs vao gostar... sobre o quarto da be e sobre a festinha dela...
Mas dai fica faltando por fotos e me atrapalho...
Entao vou contar para vcs sobre hj.
Sobre essa semana, na verdade.
O ano letivo esta acabando e hj tivemos uma reuniao com a professora de diretora da beatriz. E fico taaaao taao feliz em ter escolhido essa escola para ela.
Beatriz cresceu e se desenvolveu muuuuito nesse ano. Ela comecou sem andar, e hj dialoga, entende, forma frases. Minha bebe esta crescendo e cada vez que a vejo, fico orgulhosa e ainda mais feliz. D'us realmente caprichou.
Nessa semana ouvimos boatos de uma possivel fusao da escola, e tambem da possibilidade da escola fechar. E é inevitavel que a gente pense logo num plano B. Vou mudar ela de escola, pensei.
Entao me peguei pensando em mil escolas, e me dei conta o quanto estou satisfeita com a escola onde ela esta.
E vim aqui enumerar aquilo que acho vantajoso:
- na escola da be, posso entrar. Posso entrar na escola, espiar pelo vidrinho. Posso buscar antes da hora, posso atrasar um pouco.
- o uniforme e obrigatorio, mas eles deixam ela ir de legging quando a calca do uniforme esta suja.
- o lanche é incluso, entao nao preciso pensar na lancheirinha. Alias, incluso e variado, saudavel.... sempre uma opcao de pao/bolo com queijo/ovo/atum/geleia e uma fruta. Suco (natural) ou leite.
- o almoco tambem... incrivel.
- tem a opcao de ficar alguns dias a tarde. As aulas da tarde sao mais ludicas.
- as "materias" da be incluem: ingles, hebraico, musica, danca, pintura e psicomotricidade.
- na escola dela tem uns animaiszinhos. Achava isso o ó, mas hj vejo como é importante para a crianca esse contato com os animais. La tem peixes, tartaruga, passarinhos.

Na escola tem uma esturura super adequada. Os banheiros tem mini vaso, mini chuveiro. A sala tem bastante brinquedos e existem dois pateos, com brinquedos, motocas e tanque de areia.

Os professores sao muito carinhosos, competentes e sao poucos alunos, o que torna o contato mais humanizado e pessoal.

Para quem esta buscando escolas, sugiro analisar esses pontos, alem da limpeza, da comunicacao e de preferencia, conhecer alguma outra mae que esteja com filhos na escola.

A escola foi um ponto muito positivo na vida da Bia e ela adora. E nos tambem.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Ciz parte final

Com quase 6 semanas, antes do primeiro Ultrassom para ver o saco gestacional, eu tive um sangramento intenso, vermelho vivo. Entrei em pânico, chorei desesperadamente -sem poder dizer o motivo no meu trabalho- e pedi para o meu marido me buscar. No caminho, pensava em tudo o que já passei para ter chegado até ali... as duas vezes que passei por sangramentos assim perdi a batalha... 
No caminho eu chorava e gritava de dor na alma, e ao mesmo tempo "Senhor tenha misericórdia de miiiiimmmm!!!"
Fiquei 5 dias de repouso absoluto monitorando conforme fui orientada: repouso e verificar se cessa dentro de 1 hora deitada, e informar a doutora. Jamais ir para o Pronto Socorro sem o conhecimento dela, que disse em consulta depois a mim que muito casos assim só pioram o quadro com exame de toque e USG Transvaginal no PS.
Graças a Deus e sua misericórdia divina, como naquele primeiro dia não tive mais sangramentos, apenas restos de sangramento deste  episódio durante uns 2 dias, até a tão esperada consulta que aconteceu no quarto dia daquele sangramento e 16º dia do Beta Positivo, também fiz exames (Progesterona, Estradiol e Beta para acompanhar o nível hormonal). 
E finalmente chegou o dia agendado com a Dra Dani para verificar o saco gestacional e confirmar a gravidez, não estava suportando mais aquela angustia, até ver que tem um embrião alí agarrado no seu útero, ainda mais depois de um sangramento vermelho vivo, os dias e horas não passam, a angustia prevalece e ......a fé se renova a cada momento em que você se dá conta que é filha de Deus e ele sabe eximiamente o melhor para você! 
Em consulta, a Dra. Dani disse que mulheres que se submetem a FIV tem maiores índices de sangramentos nas primeiras semanas de gestação, é comum! 
Isso me aliviou e no momento certo do encontro com o meu Bebê tão querido, esperado e amado, eu o ví....Com 6.3 semanas de gestação, aquele saquinho gestacional com um pingo de gente de 3 milímetros e e um pontinho brilhando, coração pulsando a 116 Batimentos por minuto, sem traumas do sangramento! 
...
Ali, naquele momento eu tive a certeza que o milagre existe, Deus também, mas se você não acreditar que vai dar certo e não tentar, jamais vai sentir a emoção de ter uma vida sendo gerada dentro de você! Dois corações batendo em ritmos diferentes!! Gente é muita alegria!!! 
Ali pude também perceber que tinha que ser aquele, exatamente aquele, depois de tantas perdas, tantos choros de tristeza que doem na alma, aquele que eu penei fisicamente e financeiramente para ver meu sonho ali naquela telinha em preto e branco que só quem é mãe e pai consegue visualizar o maior amor da vida brilhando, ele  e nós pais tínhamos que estarmos prontos para nos encontrar, e foi o encontro mais emocionante que tivemos até aqui em nossas vidas, muitos encontros virão! 

Hoje estou com 20 semanas de gestação, esperando um Meninão! 

À você que me lê neste momento, desejo do fundo do meu coração. Eu, que conheço o seu sofrimento na pele, e o sabor salgado das suas lágrimas,  com minha história de vencer a infertilidade mostrar que há sempre um caminho.
Ele muitas vezes é mais longo mas não menos sofrido que de ninguém que está neste barco, mas sim existe uma saída, nunca desista do seu sonho, não passe por esta vida sem tentar, tentar muitas vezes se for preciso, passar por muitas provações para realizar o seu sonho, a vida é curta e infelizmente tem prazo de validade. O que seria do ser humano se não lutar pela sua felicidade? 

Ps. Gostaria de agradecer primeiramente a Thaís, uma boneca que Deus colocou em minha vida e floriu minha esperança, a qual me fez chegar até aqui! As futuras mamães dos amiguinhos do meu BB Cecília e Amanda que foram junto com a Thaís o suporte e acolhimento durante toda a batalha do tratamento, amigas para vida toda. E a Dra. Dani, que depois de 2 anos paquerando seu trabalho neste blog, pude sentir pessoalmente além da eximia competência, o amor e sacrifícios que faz pela sua profissão! Deus abençoe a vida todas de vocês!!!

Quem quiser conhecer o processo do meu tratamento fiz um perfil no Instagran ciz.fiv.2015

Bjos! Ciz

terça-feira, 24 de novembro de 2015

ciz parte 6

No dia do Beta, acordei cedo, coloquei a blusa de trás para a frente o que percebi só na volta em casa de tanto nervoso, fui até a clínica da Dra. Dani e ao sentar para colher o sangue, desabei a chorar compulsivamente, ali lavei minha alma, expus toda minha luta, tudo o que passei, e tudo o que estava sentindo…aquela sensação de impotência perante a situação tomou conta de mim, muito dinheiro, muito sofrimento, talvez aquela seria minha única e última oportunidade de fazer o tratamento pela idade (39 anos) e pelo valor. Carinhosamente a Erica Enfermeira que trabalhava na época, e que acompanhou todo meu tto, com uma doçura ímpar, pegou minha mão forte e me disse: "Meu amor.....não fica assim, filho não é garantia de felicidade, você não sabe como será sua vida com filhos, tenha fé, Deus preparou o melhor para você, ele sabe do seu potencial" Dali fui para casa esperar o resultado do Beta que não queria receber telefonema! Não iria aguentar ouvir um negativo…Mas Erica não me deu certeza que iria mandar o resultado por e-mail, senti que poderia telefonar....Passadas algumas horas, em casa tocou o telefone, e pedi para meu marido atender, meu coração batia tão forte que não conseguia atender, ele atendeu e eu olhando fixamente para ele tentando interpretar a reação, e ele para a pessoa do telefonema: "Sei....hum sei....certo....não.....não...." e desligou! Ali meu coração parou de bater..................Perguntei "Negativo???" Ele me disse: Era a moça da Telefonia VIVO oferecendo produto" AAAAAAAHHHHHH que nervoso, comecei a tremer de ansiedade, não conseguia parar, tudo que fiquei calma durante os 11 dias, naquele último dia, o grande dia, eu não conseguia controlar meu próprio corpo, quem diria meus sentimentos!
Tocou novamente o telefone, eu decidi que não passaria mais por uma situação parecida da ligação anterior e eu mesma atendi! Era ela a Erica Enfermeira......disse: Querida, parabéns!!!!; e eu: POSITIVOOOOOO?!?!?!; Daquele momento em diante, só conseguia agradecer, OBRIGADA SENHOR, OBRIGADA MEU DEUS!!!!! 
Ali, naquele momento, a euforia e a certeza que estava recebendo um milagre de Deus fez com que eu me sentisse abençoada pela mão divina, tinha tudo para dificultar, 39 anos, primeira FIV, apenas 1 embrião de 8 células transferido no terceiro dia de fertilização o outro transferido foi de 7 células e foi concebido o MILAGRE DA VIDA!

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Ciz parte 5

Tive que esperar meu ciclo se estabilizar, o que não aconteceu na primeira menstruação após o aborto. 
Foi então no dia 03/07/2015 que começava meu tratamento de FIV. Foram 13 dias de estimulação ovariana, e após a punção foram retirados 5 óvulos, destes, 4 estavam maduros e apenas 2 fertilizaram.
Já no segundo dia recebi um telefonema da Embriologista da Huntington dizendo que a Dra. Daniella tinha decidido transferir no dia seguinte que seria o D3. 
Fiquei chateada pelos embriões não conseguirem talvez sobreviver até o 5º dia e serem transferidos com uma chance maior de sucesso, mas ao mesmo tempo fiquei feliz por não ter perdido todo o ciclo de medicação e dinheiro, por ter a oportunidade de concluir o tratamento até a etapa da transferência! 
E assim foi, dia seguinte fomos para a clínica para fazer a transferência, nos programamos para sair super cedo para ir com calma e não chegarmos atrasados devido ao transito caótico de SP, o que foi a nossa sorte pois 30 minutos antes de terminar o rodízio de placa veicular aqui em SP eu me lembrei que era rodízio do carro do marido, e teríamos que arriscar a multa. Nos perdemos no caminho e circulamos durante 6 minutos fora do horário permitido. Até hoje não chegou esta multa (Graças!), chegando lá fomos para capelinha e nos emocionamos muito, rezamos, acendemos uma vela.
Entao fomos chamados para o quarto onde a Embriologista nos explicou que eram dois embriões de 3 dias, sendo 1 de 8 células com fragmentação 1 e outro com 7 células com fragmentação 3, e que a Dra. Dani iria passar no quarto antes da transferência para nos dar informações. E e assim foi feito, e nos explicou que pela quantidade de embriões (dois) ela não arriscaria deixar até o 5º dia e o melhor lugar para eles desenvolverem naquele momento seria dentro do meu útero! 
Questionamos a porcentagem de positivo nestas condições e ela nos passou 30% de sucesso...E que se não existisse a possibilidade de dar certo neste quadro nem tentaria a transferência. 
Fomos então eu e marido com ela e toda equipe para sala de transferência, um momento mágico, as meninas da equipe tiraram os embriões da estufa e confirmaram os dados e quantidade de embriões, e passaram para as mãos da Dra. Dani, ela fez a transferência explicando a todo o momento o procedimento, ficamos muito emocionados, pois parece aquela cena de fotos que vemos do momento do parto em que o marido está ao nosso lado apertando a mão! 
Ao final do procedimento Dra. Dani veio com uma foto do ultrassom do útero com os pontinhos que eram meus bebes transferidos! Neste momento desabei a chorar, e ela me disse: Agora é o momento mais angustiante, esperar estes longos doze dias, mas se tudo der certo vai ser a primeira foto do albinho do seu bebê! 

A Espera dos 12 dias não foi fácil. Fiquei de repouso em casa 7 dias e depois fui trabalhar mas de repouso sentada..... neste período intensifiquei as orações e os sinais de implantação passaram desapercebidos. Tive fisgadas nos seios e um dia acordei com uma super fisgada no útero, mas até hoje não sei se sonhei ou se foi fato, por isso costumo dizer que tive sintomas como se fosse para menstruar...Tentei levar tranquilamente, imaginando que estava tão longe o dia do Beta e que não deveria ficar ansiosa. Mas um dia antes do Beta eu não aguentei, fiquei muiiiito sensível, a ponto de no banheiro do trabalho no horário de almoço, me ajoelhar no chão e pedir misericórdia a Deus, que me concedesse a benção de gerar um filho!

domingo, 22 de novembro de 2015

Ciz parte 4

Fui orientada para quando iniciasse a menstruação, vermelho vivo, ligasse na clínica para fazer um Ultrassom no segundo ou terceiro dia pra dar início a estimulação ovariana através de remédios.
Porém não foi isso que aconteceu.
Minha “menstruação” vinha apenas uma manchinha e não vermelho vivo como de costume, ligava na clínica e as meninas pediam para eu esperar o vermelho vivo, até que no segundo dia veio uma manchinha um pouco mais considerável e eu marquei para dia seguinte o primeiro Ultrassom.
Neste mesmo dia eu colhi por minha conta um Beta, e no dia seguinte antes de sair da consulta o resultado do exame saiu, Positivo (resultado 40), fiquei feliz por saber que minha outra trompa está funcionando perfeitamente para uma gravidez natural!! Mas triste por saber que algo estava esquisito, aquele resultado muito baixo e com sangramentos...
Chegando na clínica, fui logo contando para as meninas o que tinha acontecido, elas ficaram em êxtase, dizendo que poderia ser gravidez no comecinho e sangramento de escape. 
Bom fui eu fazer o primeiro USG e a Dra. aparece com um sorrisão “Vamos começar o Tratamento?!” 
Eu disse: Então ......
Ela e a enfermeira entraram na sala de consulta para Dra. se informar do que estava acontecendo, voltou e disse: “Você está grávida, porém não vamos conseguir ver nada com um Beta tão baixo, vou fazer o USG por protocolo.
Já na sala dela me disse que não acreditava de acordo com a experiência dela que aquela gravidez fosse evoluir, visto quer o meu endométrio estava com uma espessura fina demais para gestação. Mas que tínhamos que aguardar….afinal tudo é possível!
Saindo de lá fui para o Pronto Socorro para me precaver de uma possível gravidez ectópica, visto que os sintomas eram os mesmos...fiquei 2 semanas monitorando no PS com exames de sangue e USG para descartar a possibilidade de gravidez na trompa novamente, meu Beta sempre aumentando, mas não dobrava como deveria. Chegou a apenas 86 e nada nos Ultrassons…graças a Deus após a sexta visita meu Beta começou a regredir e foi constatado, gravidez não evolutiva! Abortei.

sábado, 21 de novembro de 2015

Ciz parte 3

Não era só questão de emocional que até então não estava preparada, eu tinha desistido mesmo! 
Até pq naquele momento estávamos em pós Copa do Mundo no Brasil e no início da Crise Econômica aqui no Brasil, meu marido desempregado e precisávamos arriscar nossas economias e todas nós sabemos que uma FIV+Medicamentos hoje gira em torno de R$ 20.000,00 (US$ 5mil).
Como já estávamos em novembro, preferi aguardar o término do ano, e em janeiro de 2015 comentei com a Thais que me disse “Deus me ouviu” fiquei tão emocionada que naquele momento me senti abençoada por ela! 
Chegamos em janeiro e marcamos a consulta com a Dra Daniella que só tinha consulta para daqui 1 mês e assim foi feito, para Quarta-Feira de Cinzas de 2015! 
Na primeira consulta ficamos 1 hora em conversa com a Dra. Dani, que nos atendeu pontualmente as 08:00hs e com toda sua paciência e delicadeza viu os resultados dos exames que eu tinha das trompas e espermogramas do marido, nos disse que aos olhos dela nossa outra trompa estava “bonitinha” mas que pela idade e com uma reserva ovariana girando entre 0,4 e 0,9 eu não teria muito tempo para tentar, tinha uma idade ovaria de uma mulher de 42 anos! 
Solicitou um monte de exames, como teria que esperar o próximo ciclo para fazê-los e alguns resultados demoravam até 30 dias para ficarem prontos a próxima consulta para definirmos o início do tratamento foi em meados de abril, onde foi constatado que fora o exame de sangue Anti-Mulleriano (reserva ovariana), estava tudo a nosso favor para começarmos o Tratamento assim que eu menstruasse.
Aguardei a chegada da mestruacao, ansiosa.

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Ciz parte2

Passado todo o resguardo pos cirurgico, fiz o exame de Histerossalpingografia e Histeroscopia, para saber como estava a condição da minha outra trompa e assim verificar a possibilidade de engravidar novamente.  Iriamos descobrir se ela estava permeável-  passaria o óvulo e espermatozoides tranquilamente - ou se ela estiva com leves aderências e enovelada (tortuosa) - dai ela não teria 100% de movimentação para poder pegar o óvulo liberado pelo ovário. Caso ela estivesse com esse aspecto enovelado eu poderia ter novamente outra gravidez ectópica. 
Além de diminuir as chances em 50%, ainda tinha a idade  ao meu desfavor...  Ficamos chateados, mas não perdemos a fé, afinal de contas ela estava “permeável”!!! 

Continuamos as tentativas, mas percebemos que o tempo passava e nada acontecia. foi quando em meados de 2013 com 37 anos comecei a pesquisar casos como o meu na internet e vi que meninas com os mesmos problemas que o meu eram indicadas à FIV e acabei caindo (Graças a Deus) aqui no Blog da Thais! 
Nesta época a Thais estava gravida de 8 semanas e fui me inteirando de toda a jornada que ela percorreu até o positivo da Be. 

Raramente faco adendos aqui... a Ciz foi a primeira leitora que eu tive mais contato. Embora nosso encontro demorou a acontecer, a Ciz sempre foi muito presente em minha vida. Acompanhou a gestacao da Be, e foi ela quem me deu o enfeite da porta da maternidade, alem de um monnnnte de sapatinhos, um mais lindo que o outro. A Ciz sempre acompanhou a gestacao, o nascimento, e cada fase da vida da Be.

Pude perceber que a Thais que chamo de Boneca, tem uma forma de escrever muito fácil de entender e sua generosidade em dividir informações com nós que trilhamos a estrada que ela trilhou um dia, é simplesmente fantástica! Aqui fui me inteirando, conhecendo histórias incríveis, e obtendo referencias de tratamentos. Encorajada a procurar ajuda para tratamento lembrei-me que o Médico Japa que tirou minha trompa me entregou um cartão no leito do hospital da clínica dele ao se apresentar à mim na véspera da cirurgia, adivinham? “Especialista em Reprodução Humana”.  Navegando no site do hospital vi que iria ter uma palestra sobre infertilidade e quem iria ministrar seria justamente o Dr., quem participava desta ganharia uma consulta com direito a retorno para ele ver os exames. 
Fiz todos os exames e voltei da consulta com a notícia de que meu Hormônio Antimullleriano estava abaixo de 1 o que indicava baixa reserva ovariana.
Tinha que decidir rápido.
Marquei consulta para dar início ao Tratamento de FIV e até ela acontecer eu fiquei com um sentimento muito ruim. Era como se eu estivesse indo contra alguma coisa, era como se eu estivesse procurando para minha cabeça ou indo para forca. 
No dia da consulta uma falta de ar, um aperto no peito horrível! 
Desmarquei e decidi ali que não iria mais fazer tratamento que se fosse da vontade de Deus eu me tornar mãe OK, mas se não fosse eu não iria fazer da minha vida uma infelicidade, não iria contra a minha vontade.

E assim foi, nunca mais tocamos no assunto, para todos os efeitos as pessoas não me perguntavam mais talvez pela minha idade pois deduziam que eu não queria ter filhos ou não podia. Entre eu e marido evitávamos falar sobre isso. Entramos na academia, emagreci, marido ficou feliz com as atividades físicas e assim fomos levando, o tempo passando eu com 38 anos e nada de engravidar naturalmente. 
Foi que em novembro do ano passado 2014, um de nós deixou escapar sobre a injustiça que é uma mulher não estar preparada para ser mãe, seja por motivos financeiros ou por motivos de droga e ter vários filhos... 
Meu marido me abraçou e começou a chorar compulsivamente, disse que doía nele saber que não podemos ter filhos e que queria muito ver o rostinho do nosso bebê, e como seria esta mistura de fisionomias, personalidades, talentos e temperamentos...
Choramos abraçados por muito tempo.... até que ele me disse, precisamos tentar, vamos atrás do que você já pesquisou até aqui, a hora é agora, e neste momento me senti mãe, e aquela vida sem brilho, sem perspectiva, solo, estava mais perto do fim!


quinta-feira, 19 de novembro de 2015

A historia da Ciz - parte 1

Meninas,

muitas de vcs ja devem ter lido comentarios da Ciz....
E chegou a hora dela!!!

Com muita, muita felicidade, apresento a vcs a historia da Ciz. Parte um, como vcs ja estao acostumadas!

Olá meninas, aqui estamos ou estivemos no mesmo barco da infertilidade, venho contar minha história para incentivar quem está desanimada ou pensa em desistir como um dia eu pensei.
Sou de São Paulo, Capital, e este ano completei 39 anos!
Eu e meu marido nos conhecemos quando eu tinha 27 anos e casei-me com 34 anos pois foi apenas nesta idade que atingi minha independência financeira, estava tranquila com relação a maternidade, pensava apenas que começaria a falar sobre o assunto com algum Ginecologista quando eu completasse 35 anos, afinal queria curtir bastante minha Lua de Mel, e engravidar com 36 ou 37 anos.
No ano que casei fui ao Ginecologista que me disse, se você pensa em ter filhos a hora é agora, você está com 34 anos na marca do pênalti e o juiz já apitou! Saí de lá revoltada, pensei: Que médico louco! 

No mês do meu aniversário de 36 anos começamos as tentativas sem preservativo e 3 meses depois tive meu positivo, esperei o melhor momento para contar para meu marido, coloquei maquina escondido para filmar a reação dele que foi inesquecível!!
No dia seguinte contei para minha mãe e filmei também a reação.

Poucos dias depois de ter contado a eles eu comecei a ter sangramento que ora cessava, mas questão de 1 ou 2 dias começava novamente. Fui algumas vezes ao médico e ao Pronto Socorro mas todos me diziam para aguardar o sangramento cessar, que era normal gravidas sangrarem na gravidez e tal. 
Tínhamos marcado uma viagem para o Interior de SP para comemorar nosso aniversário de 2 anos de casamento, porém com as malas no carro pedi ao meu marido que passássemos antes de ir mais uma vez no Pronto Socorro (a terceira vez), estava incomodada com aquele sangramento há mais de 10 dias... fiquei com receio de não ter atendimento no interior caso desse algum problema. 
Depois de exames, eu e marido fomos saber o resultado. 
O médico nos disse: Infelizmente você teve uma gravidez tubária, está tendo hemorragia interna e sofre risco de morte, vai ficar internada a partir de agora para cirurgia de retirada da trompa e embrião.
Olhou para meu marido e disse: Vá buscar roupas para ela! 
Neste momento olhei para o meu marido que abaixou a cabeça desolado com os olhos cheios de lágrima. 
Este foi um dos episódios mais marcante da minha vida. 
Dois dias de internação sendo monitorada e vendo o sangramento aumentar, foi marcada a cirurgia para retirada de 50% da minha fertilidade e do nosso primeiro filho. 
Tudo no dia em que comemoraríamos nosso 2º ano de Casados...

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Refralde

Meninas,
 meus relatos estao sempre cheios de verdade, duvidas, angustias e alegrias.
O que escrevo e exatamente o que passo, salvo quando, como esse post, tenho que resumir e lembrar o que aconteceu.
Os dias andam muito corridos e nao estou mais conseguindo sentar e escrever com a frequencia que gostaria. Estou resolvendo algumas coisas da festa da bia, dando conta das encomendas de lacinhos e cuidando da minha tendinite.
Houveram dias em que fui dormir com a mao pendurada, com dor que chegava no ombro. Estou me cuidando. Sumi ate do whatsapp, poupando de todas as formas meu pulso.
Minha saude tambem andou um pouco precaria. Tive crises de enxaqueca, de vomito, de stress. Num unico dia, fui em tres medicos diferentes, quando a sinusite me atacou, as dosagens dos hormonios flutuaram e minha mao gritava de dor.
Parando para pensar, apos a cirurgia eu toquei a minha vida normalmente, como se nada tivesse acontecido. Talvez eu tivesse parado um pouco mais.... tivesse reduzido a marcha e descansado. Meu corpo pediu isso nesses dias.
...
Mas vamos falar da nossa boneca, certo?
Algumas coleguinhas da sala dela - poucos meses de diferenca - tinham desfraldado, e a professora sugeriu que eu entrasse na onda. Olhando para tras, vejo que por amor demais, a professora pode ter antecipado as coisas. Ter o orgulho de ter desfraldado a Be, ou simplesmente nao ter considerado a idade real dela. Beatriz e esperta e grandona, as vezes nos esquecemos que ela mal completou dois anos.
O fato é que antecipamos as coisas.
Errei.
E o desfralde, uma vez que vc inicia o processo, nao se deve mais voltar atras.
Fiquei numa duvida cruel.
No final de semana do desfralde, foram oito xixis num so dia. Oito vezes limpei a casa. Oito vezes troquei a calcinha. Dei banho, troquei a calca e as meias. E mais dois cocos tambem. Oito xixis e dois cocos fora da privada num so dia. E quantos na privada? nenhum.
No banho de sabado a noite, eu estava exausta. E acredito que ela tambem. Foi um processo exaustivo para nos duas na verdade. Entao, deixei-a no banho, brincando. Ate hj ela toma banho na banheirinha. Tem gente que ja passou para o chuveiro nessa idade, mas ela gosta de brincar com os brinquedinhos de banho, mantive a banheira. Ela ja estava lavadinha, e ofereci de tirar ela.
Bia, vamos sair?
Nao, quero ficar mais.
Ate ai, normal. Deixo ela ficar mais, ate que ela me peca para sair. Mas entao vi que ela tinha feito coco na agua.
Bia, a agua esta suja.
Foi entao que ela olhou para a agua, e entrou em panico.
mamae, quero sair!!!!!!!!
 Como se ela dissesse: QUEM colocou esse coco aqui???
 Foi a prova que tive que ela nao tinha consciencia corporal. Ela nao estava pronta para o desfralde, fisiologicamente falando. parei.
 E dai que nao se deve parar?
Insistir num erro pode ser ainda pior.
Parei.
REFRALDE!
 Expliquei para ela que eu ia voltar a colocar a fralda, mas que ela ia continuar usando as calcinhas, ja que ja era bebe crescido. E sempre que tivesse com vontade de fazer xixi, ela poderia me chamar. Fazem tres dias que no anoitecer ela me avisa. Diz que quer fazer xixi. Quando vou tirar a fralda, ela acabou de fazer coco. Entao sento na privada e ela faz xixi, e fazemos festa e dou a ela um presente do xixi.
Ela esta no inicio do processo.
Ja entendeu que vai ganhar presentes e colar adesivos no box do banheiro sempre que fizer xixi na privada, mas ainda nao consegue identificar o xixi. esta confudindo com o coco, e so identifica quando ja fez.
Sem pressa, no tempo dela. Nao sei como sera nem quando sera. Vamos tocando!

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Desfraldando a bia...

Me questiono quantos posts ainda escreverei sobre o desfralde. Porque eu fui cair nisso???? Porque nao deixar a menina de fraldas para sempre??? ai, ai, que dificil. Primeiro dia do desfralde. Acordamos, troquei-a, coloquei fralda e a calcinha por cima e falei: hoje vamos para a escola, e la vc vai ficar sem fralda, so de calcinha. Era dia de integral, e a manha foi um sucesso!!! Ela fez dois xixis na privadinha, comemoraram, estavamos todos muito animados. Almocou, colocou fralda para dormir, e quando acordou ficou a tarde toda sem fralda. E tambem nao fez xixi. Quando fui buscar, a professora estava me dizendo "a bia nao fez xixi", quando eu perguntei a ela: "entao porque o bumbum esta molhado??" Putis, acabou de fazer. Banheiro. Banho. Troca calca, calcinha e meias. Veste a roupa. Eram umas 16:00. Fomos para casa. Chegando em casa, ofereci: bia, vamos fazer xixi? Nao. Insisti, coloquei ela na privadinha, distrai, li livros, nada. Tirei, vesti, e fomos brincar. uma poça no meio do quarto e ela toda molhada. Bia, onde se faz xixi? "na privada, mamae". Banheiro. Banho. Troca calca, calcinha e meias. Veste a roupa. Voltamos a brincar, quando deu fome e fomos para a cozinha. Mamae, mamae! Que, bia? Xixi... Banheiro. Banho. Troca calca, calcinha e meias. Veste a roupa. Tentei faze-la jantar, nao quis. Voltamos para o quarto. Perfume de coco no ar... ela tinha feito coco. Banheiro. Banho. Tira calca, calcinha e meias. Comecei a ficar preocupada com a quantidade de calcinhas e calcas... Deixei-a sem calcinha, so de camiseta. Ainda brincamos um pouco, mas dessa vez sem xixi. Eram 19:30 quando coloquei-a para tomar banho e cama. Amanha sera um novo dia, pensei. Segundo dia Acordei, entrei na cozinha e senti um cheiro de xixi. Putissssssss, entao ontem ela fez xixi na cozinha enquanto estava sem calça... Acordei ela, tirei o pijama e a fralda noturna, coloquei-a para fazer xixi. Fez!!!! Festa!!! Na duvida, coloquei a fralda e levei-a para a escola. Dia de ficar so na manha. Fez dois xixis na privada, mas um escapou. Quando fui busca-la, estava com roupinha trocada ja. Coloquei a fralda e ela adormeceu no carro. Chegamos em casa, coloquei-a no bercinho e quando acordou, tirei a fralda e deixei-a de calcinha. Sai com ela. Fomos aqui pertinho, comprar adesivos e purpurina, para a festa do xixi. Que tenso!!! A cada 10 minutos eu perguntava: bia, quer fazer xixi? Forrei a cadeirinha do carro com o tapete da cachorrinha. Voltamos para casa umas 16:00, quando comecou a sequencia: Banheiro. Banho. Troca calca, calcinha e meias. Veste a roupa. 4 xixis na roupa.... saldo do dia: 1 calca de uniforme 1 camiseta de uniforme 5 calcas 1 camiseta 6 pares de meia 6 calcinhas O dia acabou comigo exausta e desesperancosa. Que bom que o dia tem 24 horas. Fui dormir e hoje acordei renovada. Terceiro dia Coloquei para fazer xixi na privada, e ela fez!!!!!!! Joguei estrelinhas, e dei a ela uma cartela de adesivos, que colamos no box do banheiro. Cada adesivo que vc colar aqui sera um xixi na privada, filha! Troquei-a e coloquei a ultima calca do uniforme seca e limpa, e a ultima calcinha da gaveta. Coisas de sexta feira. Mandei na malinha 4 calcas avulsas e cinco calcinhas, alem de camiseta e meias. E um par de crocs. Como tinha medico pela manha, o marido que ia levar ela na escola. Desci para ajuda-lo. Quando ele pegou ela para colocar na cadeirinha: "papai, papai, xixi coco" Eis: papai todo limpinho cheirosinho com a camisa molhada de xixi e a bia com a calca ensopada. Subi. Banheiro. Banho. Troca calca, calcinha e meias. Busquei alternativas no armario: encontrei uma calça da mesma cor do uniforme, e foi com uma calcinha de vestido de festa. Pai botou no carro. Medo do final de semana...

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Desfralde

Eis que na semana passada, num dia qualquer quando fui buscar Beatriz na escola, sou surpreendida: Thais, ja podemos comecar o desfralde da Beatriz! oooooioiio? Sim, ela ja esta pronta! Mas EU nao estou pronta! E fui para casa, com minha bebe nos bracos. Coloquei-a no carro, e fomos conversando, como sempre fazemos. Ela me contou sobre a escola, sobre os amigos que faltaram, e dois quarteiroes depois ela estava rendida, nos bracos de Morfeu, no soninho mais gostoso do mundo. E fiquei admirando-a. 86cm, 1ano e 11 meses. 18 dentinhos. cortou o cabelo duas vezes. Ja fala frases inteiras. Adora a chupeta, com a naninha. Dorme todas as noites com a coruja (que compramos no Harry Potter) e com a ursinha. Come de tudo ja. Tem um paladar de adulto inclusive. Ja provou queijos fortes, como o brie e parmesao e gostou. Come salmao defumado. Phynna. Entao me dei conta que a professora estava sendo coerente. Beatriz esta crescendo. Liguei para minha mae. "Se a escola esta oferecendo ajuda, aceite! Vc e sua irma foram desfraldadas na escola, nao sei como se faz." Ponderei por uma semana e hoje, por fim, estufei o peito e escrevi um bilhete: "professoras, ja podemos comecar o desfralde." Na saida ela me deu as instrucoes. Sai de la com minha menina crescida, que na segunda curva do caminho de volta para casa dormiu profundamente. Quando ela acordou, anunciei alegremente: Be, vamos comprar calcinhas!!! Entramos na loja e logo contei a novidade para a vendedora. A Beatriz não vai mais usar fraldas, moca. Ela vai avisar que quer fazer xixi, como a amiga da escola faz, então viemos comprar as calcinhas mais bonitas que vc tiver. Espertinha, Beatriz soltou minha mao e foi nas calcinhas lindas da puket, com precinho de valisere, e foi tirando uma a uma e me entregando. "quero todas" Sem negar ou discutir, peguei as de cinco dilmas e fui mostrando feliz: olha essa que linda! Vamos levar! E essa!! E essa!!! E fizemos um bom estoque de calcinhas. A moca colocou na sacola, e a Be saiu carregando a sacola, toda mocinha. De la, seguimos para a alobebe e compramos um banquinho da peppa (ela quem escolheu) e um redutor de assento, que ela tambem escolheu. Voltamos para casa felizes e contamos a novidade para a vizinha que encontramos no elevador e para o papai, quando ele chegou. Amanha vou leva-la de fraldas, e chegando la ela fica sem. Na mochila seguem tres mudas de roupas, um crocs e 4 calcinhas. Me lembro como se fosse ontem cada etapa importante da vida da minha filha... quando ela entrou com complemento...quando largou o peito...quando comeu sua fruta... a primeira papa... quando disse da-da-da... quando cresceu cabelo... quando sentou.. quando andou... quando foi para a escola. Parece que tudo passou nesse segundo. E minha menina esta crescendo, e sou so orgulho dela. E orgulho da mae que me tornei. De conseguir ser presente na vida dela. Amanha portanto, minha menina vai aprender a controlar o xixi. Imagino que haverao vaaarios escapes, mas estou confiante de que em breve ela nao usara mais fraldinha de dia. Aquele bumbum de fraldas vai deixar saudades!